outros trabalhos

Dissertação de Mestrado

Sajous Architecto: Presença e Atuação Profissional 1930-1959 

     A dissertação reuniu informações inéditas na historiografia da arquitetura, abordando a vida e a obra do arquiteto francês Henri Sajous, que viveu por 29 anos no Brasil e é autor de inúmeros edifícios importantes dentro da temática Art Déco (como o Jockey Club de São Paulo, o Palácio do Comércio e a Mesbla do Rio de Janeiro).

    O trabalho está disponível para download em seu formato completo, gratuitamente:

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16133/tde-28052014-142210/pt-br.php

______________________________________

Revista Habitare

    Entre  2013 e 2015, fui colaboradora da Revista Habitare, assinando a coluna “Habitare Arquitetura”

   As matérias abordaram temas referentes à história da arquitetura e biografias de arquitetos contemporâneos. Estão disponíveis através do acesso completo às edições da Revista:

http://issuu.com/search?q=habitare

______________________________________

Projeto de Iniciação Científica – Pibic/CNPQ – A arquitetura de Ramos de Azevedo em Campinas-SP

Ramos de Azevedo foi o mais célebre engenheiro-arquiteto brasileiro, que com seus trabalhos transformou a província paulistana entre o final do séc. XIX e início do XX.  Foi referência pelo seu espírito empreendedor e inovador, um dos fundadores da Politécnica e do Liceu. Os trabalhos de seu escritório na capital paulista são até hoje, importantíssimos marcos urbanos, onde pode-se destacar: O Mercado Municipal, o Teatro Municipal, a Pinacoteca, o Palácio das Indústrias, a Casa das Rosas, dentre tantos outros, além de muitas residências para a alta sociedade. Quem transita por São Paulo dificilmente não admirou algumas das suas obras imponentes e ornamentadas.

    Ao contrário dos trabalhos na capital, os projetos de Ramos em Campinas não eram amplamente reconhecidos. Ramos nasceu em São Paulo por acidente, pois toda sua família era campineira, e durante uma visita a uma irmã, sua mãe deu a luz. Cresceu em Campinas, e após graduar-se em 1879 na Bélgica, o jovem retornou à cidade, onde iniciou sua brilhante carreira artística.

    Até 1886 elaborou diversos projetos, atuando sozinho e desenhando cada pormenor da edificação, o que não ocorreu posteriormente em São Paulo, com a evolução seu escritório técnico, onde trabalhavam muitos arquitetos.

    Estas riquezas da arquitetura eclética, idealizadas pelo seu mais famoso representante, foram reveladas através da pesquisa realizada entre 2000 e 2001 na Unicamp, com financiamento Pibic-Cnpq, com objetivo de resgatar os aspectos da produção arquitetônica de Ramos em Campinas, juntamente com o seu contexto e sua evolução histórica. O material obtido foi reunido em uma home-page (nos primórdios do HTML e das câmeras digitais) visando difundir democraticamente os resultados, lançando as sementes para o aprofundamento de um assunto importante, mas ainda pouco explorado.

    A difusão de uma cultura de valorização patrimonial e o conhecimento do trabalho do arquiteto já está ocorrendo em Campinas, a exemplo da nova rodoviária entregue à população em 2008, batizada de Terminal Multimodal de Passageiros “Ramos de Azevedo”.  Este trabalho, colaborou com esta vertente, acreditando que o cidadão orgulhoso do seu local de vivência e  da sua gente, reforça seus laços de identidade com o entorno, permitindo a sobrevivência destes patrimônios ante a voracidade imobiliária.

Anúncios