Reforma Biblioteca Amparo Maternal

O “projeto $517,70”, desenvolvido no Estúdio Experimental da FIAMFAAM, teve como objetivo realizar um projeto de reforma na biblioteca da casa de acolhimento  da Maternidade “Amparo Maternal”. O nome simbólico, se refere ao valor em Reais arrecadado entre os alunos da faculdade em 2015, a fim de apoiar as causas da instituição.

Durante o processo, os alunos e professores do Estúdio participaram das reuniões com os funcionários do Amparo. A biblioteca, embora adaptada, era bastante frequentada pelas moradoras temporárias da casa – mulheres carentes que lá dão à luz e não tem onde morar com seus bebês. Após conversas e medições, o processo projetual se desenvolveu através da troca de ideias e conhecimentos entre os integrantes, onde cada um contribuiu com suas habilidades e competências. Anteprojetos e maquetes eletrônicas foram realizados, até alcançar assertivamente as demandas reconhecidas no local.

Como a verba existente era pequena, foram trabalhados conceitos criativos de transformação e aproveitamento de materiais. Desta maneira, os alunos tiveram a chance de trabalhar com um orçamento real, pesquisando e comparando, buscando soluções inovadoras e sustentáveis. Também tiveram contato com um cliente real, respeitando prazos e diretrizes. A fase final do projeto contemplou a transformação total do ambiente, onde alunos calouros e gestores trabalharam para comprar itens, pintar paredes, reformar móveis e entregar à maior maternidade do Brasil um espaço que buscou transformar a situação de dezenas de mulheres carentes, por meio da leitura e do design.

Projeto Institucional, Projeto de Design de Interiores – 30m2 – 2016 – São Paulo – SP
Equipe “517,70”: orientadora Prof. Francine Trevisan, alunas Ana Carolina da Silva e
arq. Gabriela Azevedo de Souza, coordenadora do Estúdio Experimental Prof. Lilian
Machado.
Participação: Fotografia, Música, Moda e Design Gráfico FIAMFAAM (270 alunos)
Patrocinadores: Lukscolor, Janete Cortinas (Bruna Brubaker)
Agradecimentos: Jakeline Dominici e funcionários da manutenção e limpeza do Amparo,
aos alunos e professores  que trabalharam muito e também a todos os familiares e
amigos (doadores e apoiadores).

biblio_amparo_comp1biblio_amparo_comp2IMG-20160302-WA0019  IMG-20160302-WA0020IMG-20160323-WA0003  amparo-20IMG_1192IMG_1202IMG_1205IMG_1207IMG_1214  amparo-44  amparo-46
Belo vídeo sobre a ação preparado pela Lukscolor:

Anúncios

Ginásio Nilton Torres

       Este ginásio poliesportivo fica localizado no Jardim Nilton Torres em Sorocaba – SP. O projeto executivo foi realizando considerando as mais recentes regulamentações de prevenção contra incêndio, bem como o uso correto dos recursos públicos em uma construção objetiva e confortável ao usuário. O espaço é totalmente acessível e as tabelas são removíveis para a utilização com maior segurança da quadra para os esportes como futebol de salão, handebol e vôlei  (existem nichos construídos especialmente para acomodar as tabelas).  As venezianas industriais em todo o perímetro garantem ventilação e iluminação adequadas e reduzem a sensação de peso da cobertura.  Os espaços de apoio (sanitários, vestiários, depósito, administração e copa) estão situados abaixo da arquibancada, a fim de aproveitar de maneira inteligente o espaço. A capacidade é de 494 pessoas sentadas, mais 12 vagas para cadeirantes.

Projeto Institucional – 1593 m2 – 2014
Construção: Fábio Pilão Engenharia       Fotos: Elson Yabiku

_D7C0761_D7C0720_D7C0727_D7C0741_D7C0742_D7C0755_D7C0758_D7C0770_D7C0774

Reforma Bazar Amparo Maternal

   Maior maternidade pública de todo o Brasil, o “Amparo Maternal”, na cidade de São Paulo, provê assistência gratuita para grávidas e mães carentes. Uma das fontes de renda do hospital é o seu bazar, que comercializa todos os tipos de doações. A loja (com aproximadamente 70m2) encontrava-se desorganizada e obsoleta, e foi objeto de reforma através do “Trote Solidário” dos alunos do curso de Design de Interiores FIAM FAAM Centro Universitário. A arquiteta participou da remodelação como professora organizadora, em conjunto com as professoras Helena Degreas, Lilian Machado, Giuliana Beatriz e Adriana Valli. Com pouca verba, muita criatividade e empenho, o trabalho em equipe rendeu um resultado surpreendente, melhorando muito o espaço expositivo e consequentemente o aumento das vendas.

_DSC0300 20150227_085812 _DSC0290 _DSC0315

amparo1amparo2 amparo3 amparo4 amparo5 amparo6

Centro de Educação Infantil – V. Nova Sorocaba

    Projeto em terreno grande e bastante acidentado, onde a construção foi dividida em dois blocos principais: mais abaixo, as 4 salas de aula e acima o bloco com todas as outras instalações necessárias (administrativo, pátio coberto, sanitários, refeitório, cozinha, biblioteca, depósito e outros). Os dois volumes são interligados por uma rampa coberta.  A premissa foi a de racionalizar a construção, utilizando blocos estruturais cerâmicos (melhor conforto térmico que os de concreto) e cobertura metálica branca termoacústica. Todas as salas de aula possuem ventilação cruzada (janelas nas duas maiores empenas). A biblioteca foi posicionada estrategicamente no caminho entre os dois blocos, onde vidros permitem que as crianças visualizem o interior da mesma, despertando assim uma curiosidade saudável convidando ao acesso.
O projeto inicial previa uma pintura externa com cores alegres, que não foi realizada e prejudicou o partido e a estética adotada. Mesmo assim, o espaço escolar ficou excelente e é um exemplo de que é possível realizá-los com eficiência e com restrição de verba.

Projeto Institucional e Gerenciamento dos projetos complementares – 1.300m2 – 2010

Crédito das fotos: Paulo Ochandio  e Zaqueu Proença – PMS

Matérias sobre a inauguração da escola:
http://diariodesorocaba.com.br/novo/noticia/219587
http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/322630/cei-70-e-entregue-na-vila-nova-sorocaba#

Centro de Referência da Mulher

     Projeto realizado para a Prefeitura de Sorocaba. Um terreno de localização estratégica, próximo à terminais de ônibus e ao centro da cidade, desde sempre cheio de mato com um alambrado. A verba disponível para a obra determinou o tamanho do espaço. Para o projeto foi abraçado o conceito “one degree less”, que prefere as telhas brancas. As paredes internas são de gesso acartonado para facilitar futuras mudanças de uso, bem como a laje de cobertura em espaços térreos também já foi dimensionada de maneira que suporte ampliações verticais. No estacionamento evitou-se o uso de asfalto, foi escolhido o piso bloquet, que auxilia na drenagem pois é assentado sobre areia. Todas as árvores saudáveis, existentes no terreno foram mantidas, e ao contrário de antes,  estão do lado de fora do gradil, criando um mini-jardim público.

    O local é um centro de tratamento e auxílio para mulheres, contando com salas de psicologia, advocacia, assistência social e  sala de mediação de conflitos e acordos judiciais. A leveza da fachada de vidro face Sul permitiu o uso do adesivo rosa, para enfatizar a feminilidade do espaço, porém o amarelo foi utilizado na maior área pois remete à alegria e calor, confortando as pacientes com a saúde emocional abalada.

Projeto Institucional – 520m2 – 2012

Matéria no caderno “Casa e Acabamento” do Jornal Cruzeiro do Sul. http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/374662/predio-publico-ficou-valorizado-com-paredes-envidracadas

DSC04930DSC04939DSC04946DSC04953DSC04952   DSC04966

Escola de Gestão Pública de Sorocaba

   Reforma de imóvel com aproximadamente 65 anos de uso. Surgiu para abrigar a estrebaria (para abrigar cavalos da Guarda Municipal), e desde então teve usos múltiplos, desde escritórios até depósito de materiais.

    Encontramos o prédio muito deteriorado, e a reconstrução foi praticamente total. A análise do entorno (terreno espremido entre a Guarda Municipal e uma creche) levou à escolha de uma arquitetura limpa e contemporânea, com cores neutras, sofisticada se compararmos com tipologias educacionais corriqueiras, para que não brigasse com a envoltória conurbada.

   O conceito de distribuição valoriza o aluno, onde um pátio central coberto liga todas as salas. Neste local, iluminado zenitalmente, encontra-se uma cafeteria e acesso à praça posterior. O ponto de encontro, novos contatos, confraternização é este átrio central. Em torno dele encontram-se as 2 salas de aula convencionais, sala de informática, auditório, sanitários e área de serviço. A recepção é quase uma continuação do átrio. Dela pode-se observar a generosa arborização através da grande empena de vidro na fachada frontal, onde o jardim está inserido. A sala de administração está voltada para a fachada também, com um brise metálico protegendo-a do sol nascente e garantindo privacidade para o trabalho quando exigida concentração.

    O conjunto é totalmente acessível. O empenho de todos os profissionais envolvidos (fiscal de contrato, mestre de obras, engenheira responsável e mão-de-obra) garantiu a qualidade do trabalho. As últimas imagens mostram um comparativo (antes e depois).

Colaboradores:
Alexandre Maranhão e equipe SEOBE (acompanhamento obra)
Eng. Clebson Ribeiro e equipe SEOBE (paisagismo)
Eng. Denise e equipe Construtora Casagrande  (responsável pela obra)

Projeto Institucional – 530m2 – 2009

DSC02106DSC03664 DSC03666DSC02086 DSC03679 DSC03677   DSC02080

DSC02113   DSC02069comparat6 comparat4 comparat3 comparat2

Território Jovem

  O conjunto deste projeto (ambiente físico e gestão) foi escolhido em 2010 como um  modelo para as cidades paulistas, pela Coordenadoria da Juventude do Estado e pela Fundação Prefeito Faria Lima (CEPAM). Este galpão público está situado no Jd. Ipiranga em Sorocaba, bairro carente com características de lotes pequenos e ocupações irregulares. Durante algum tempo fechado, o mesmo foi saqueado, sofreu vandalismo e cenário de muitas atividades ilegais. O interesse da Secretaria da Juventude da Prefeitura de Sorocaba, em oferecer cursos para os jovens do bairro, resultou em um projeto de reforma bem sucedido e identificado à linguagem do usuário.

   Em 2008, dois anos após a conclusão da obra, a  envoltória  foi cenário de um plano de reurbanização completo e assertivo, com pavimentação de avenidas e ciclovias, construção de terminal de transferência de ônibus, posto de serviços  “casa do cidadão” e uma extensa área de lazer. O projeto, embora simples, respeita e entende os axiomas do local de inserção, seus aspectos sociológicos, dialoga com as expectativas, diferindo da simples construção matemática.

  A pluraridade do uso exigiu um salão amplo, palco, camarins e coxias, cozinha, área de serviço e sanitário adaptado.  A compreensão da dinâmica local veio através do destaque do Grafitti na fachada. Este diálogo com os jovens,  afastou o vandalismo com a valorização de um ícone cultural da periferia.  As cores quentes também traduzem a inquietude e a alegria da adolescência.  O palco é flexível, possui uma porta de enrolar que permite apresentações para o jardim, ou para o interior do galpão. No local, mensalmente ocorrem atividades artesanais, físicas, linguísticas e preparatórias para a geração de renda.

Projeto e Obra de Reurbanização – 542m2 – 2006

     

  territorio_jovem_5   

territorio_jovem_6